Galerias
 
 
A A A    
Objetivo é preparação para o vazio sanitário
21/09/2018
 
Assessora de Comunicação da AmpaSessenta fiscais do Instituto de Defesa Agropecu

Sessenta fiscais do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) participaram nessa quinta-feira (20 de setembro) de um treinamento promovido em parceria com o Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt).  Realizado no Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica do Núcleo Regional Centro, em Campo Verde (a 120 km de Cuiabá), o treinamento tem como finalidade atualizar os conhecimentos dos profissionais que irão atuar durante o período de vazio sanitário do algodoeiro.

Uma vez encerrada a colheita do algodão, a Instrução Normativa Conjunta Sedec/Indea-MT nº 001/2016 fixa um período de 60 dias em que não pode haver restos culturais do algodoeiro (ou seja, de plantas com risco fitossanitário) nas propriedades rurais. A IN nº 001/2016 define como plantas de risco fitossanitário "plantas do algodoeiro tigueras (plantas germinadas voluntariamente em qualquer lugar que não tenham sido semeadas) acima do estádio V3 e plantas rebrotadas (soqueiras) com mais de quatro folhas por broto ou estruturas reprodutivas". O objetivo do vazio sanitário é eliminar a chamada "ponte verde", responsável pela alimentação de insetos-praga, como o bicudo-do-algodoeiro, no período de entressafra do algodão.

"Pelo segundo ano consecutivo, o IMAmt está oferecendo esse treinamento aos fiscais do Indea-MT visando contribuir para o trabalho de orientação e fiscalização desses profissionais. Nosso objetivo maior é o controle efetivo de pragas como o bicudo e de outros vetores de doenças que põem em risco a sustentabilidade da cotonicultura mato-grossense", explica o engenheiro agrônomo Marcio de Souza, coordenador de Pesquisas e Difusão de Tecnologias do IMAmt.

Durante o treinamento, os fiscais assistiram a palestras de três pesquisadores do IMAmt. Edson de Andrade Junior, que é especialista em destruição de soqueira, falou sobre a eficácia de diferentes métodos utilizados para eliminar os restos culturais do algodoeiro, apresentando dados de estudos realizados nas fazendas. Os entomologistas Jacob Crosariol Netto e Guilherme Rolim, por sua vez, abordaram as principais pragas que afetaram as lavouras de algodão na safra recém-encerrada, com foco no bicudo, que é considerado a pior ameaça à cotonicultura nacional.

Segundo Thiago Augusto Tunes, coordenador de Defesa Sanitária Vegetal (CDSV) do Indea-MT, a iniciativa de promover o treinamento deve-se à necessidade de "uniformizar procedimentos de fiscalização" em face da IN Conjunta Sedec/Indea. 

A presidente do Indea-MT, Daniella Soares de Almeida Bueno, também foi a Campo Verde prestigiar o treinamento. “A reunião de nivelamento das ações é de extrema importância, visto que somos o maior produtor de algodão do país. Precisamos alinhar as estratégias de defesa fitossanitária para mantermos a qualidade da nossa produção. A parceria entre os setores público e privado é fundamental para o sucesso das ações no campo”, comentou.

De acordo com a IN Conjunta Sedec/Indea-MT nº 001/2016, o vazio sanitário será iniciado no próximo dia 1º nos núcleos regionais Centro (região de Campo Verde), Centro Leste (região de Primavera do Leste) e Sul (região de Rondonópolis), que compõem a chamada Região I. No restante de Mato Grosso – regiões de Sapezal (Núcleo Regional Noroeste), Campo Novo do Parecis (Núcleo Regional Médio Norte), Sorriso e Lucas do Rio Verde (Núcleo Regional Norte), que integram a Região II -, o vazio sanitário começará no dia 15 de outubro.

O vazio sanitário será encerrado em 30 de novembro e a semeadura da safra 2018/19 estará autorizada a partir de 1º de dezembro na Região I. No caso da Região II, o término do vazio acontecerá em 14 de dezembro e o plantio da próxima safra poderá ser iniciado a partir do dia 15.    

 
Fonte: Divuglação
 
 
 
 
 
Fotos Videos
Workshop da Qualidade 2018
Jornada da Qualidade 2018
Dia de Campo 2018
Mais  Fotos
 
 
 
Institucional Notícias Sustentabilidade
Quem Somos Fale Conosco Programa Semeando o Bem
Histórico   Programa Fazenda Saudável
Missão, Visão e Valores Galerias Programa ABR
  Fotos Sistema BCI
  Vídeos  
Diretoria Legislação Publicações
     
     
 
IAS - Instituto Algodão Social
Rua Engº Edgard Prado Arze, nº 1.777, Qd 03 - Setor A, Edifício Cloves Vettorato, Centro Político Administrativo - CEP 78049-015
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil - +55 (65) 3322-0001

2012 - Todos os direitos reservados